Notícias

Boletim do IIRC - Edição de Janeiro 16

A ferramenta perfeita do ‹IR› para que os CEOs se alinhem com a visão de Larry Fink

Larry Fink, o CEO da maior investidora do mundo, a BlackRock, escreveu para os CEOs de empresas do S&P 500 e grandes organizações europeias, apresentando uma visão para o combate à visão de curto prazo, incentivando fortemente as empresas a reportar sua estratégia. Em sua carta, ele reitera que é responsabilidade do Conselho "revisar, entender, discutir e desafiar a estratégia de uma empresa". Esta poderosa chamada à mudança é um exemplo perfeito do que o IIRC está tentando alcançar por meio da introdução global do Relato Integrado. Comentando sobre a carta, Sandra Peters, Chefe da Política Global do Relato Financeiro do CFA Institute, declarou: "Os esforços por parte do Conselho Internacional para o Relato Integrado (IIRC) no sentido de desenvolver uma estrutura para a criação de valor na emissão de relatórios parecem estar em linha com o que Sr. Fink está sugerindo".

O objetivo principal de um relato integrado é melhorar a qualidade da informação disponível aos provedores de capital financeiro por meio da comunicação de informações mais amplas e relevantes que podem ajudar a tomar decisões eficazes quanto à alocação de capital. E como Larry Fink diz em sua carta, "uma razão para os horizontes de curto prazo dos investidores é que as empresas não os educaram suficientemente quanto aos ecossistemas em que eles estão operando, quais são suas ameaças competitivas e como a tecnologia e outras inovações estão impactando seus negócios".

Larry Fink pede que "a cada ano, cada CEO apresente para os acionistas uma estrutura estratégica para a criação de valor a longo prazo". As empresas em todo o mundo já estão usando a Estrutura Internacional do ‹IR› para comunicar sua história de criação de valor a curto, médio e longo prazos. Pedimos que as empresas respondam a esta carta usando o Relato Integrado para garantir que seu negócio esteja comunicando uma história clara, concisa e integrada que explica como todos os seus recursos estão criando valor.

A Estrutura do ‹IR› é explícita quando diz que "os responsáveis pela governança têm a responsabilidade final sobre como a estratégia, governança, desempenho e perspectivas da organização levam à criação de valor ao longo do tempo". As empresas que adotam o Relato Integrado estão em uma posição privilegiada para a conformidade com a declaração de Larry Fink de que os CEOs devem afirmar explicitamente que seu conselho revisou a estratégia da empresa.

Michelle Edkins, Presidente e Chefe Global de Governança Corporativa da BlackRock é um membro importante do Conselho do IIRC, cuja contribuição para a evolução em governança e relato corporativo é amplamente reconhecida.

Esta carta é mais uma evidência de que os investidores estão levando mais do que somente as informações financeiras em consideração para suas decisões de investimento. O maior investidor do mundo mandou um sinal claro para as principais empresas ao redor do globo - agora é a hora para aprimorar suas estruturas de reporte. Somente depois disso, como colocado por Larry Fink, os acionistas conseguirão "colocar seus resultados financeiros anuais no contexto adequado".

Esta carta foi publicada pelo Business Insider em 2 de fevereiro de 2016.

Você tem um relatório a ser publicado em breve?

O Banco de Dados de Exemplos do ‹IR› está sendo constantemente atualizado com novos exemplos de práticas emergentes de Relato Integrado, oferecendo importantes insights para organizações que estão desenvolvendo, ou pretendem desenvolver, um relato integrado. A inovação que vimos desde que o Banco de Dados foi lançado em 2012 é incrível. E com o período de divulgação prestes a chegar a seu pico vamos acrescentar novos exemplos aos 230 exemplos já disponíveis neste.

Dentre os exemplos recentemente acrescidos estão Marks and Spencer, Titan, Banca Fideuram e National Grid. Estes relatórios foram adicionados por causa de seu foco em áreas como a criação de valor, relações com partes interessadas, o modelo de negócio, desempenho e conectividade da informação.

Contamos com a contribuição de usuários do Banco de Dados para identificar os relatórios que podemos ter. Se sua organização - ou outra que você conheça - se destaca pela aplicação de algum dos princípios que guiam o Relato Integrado, elementos de conteúdo ou conceitos fundamentais, você pode fazer uma sugestão aqui. Nós também temos uma lista de mais de 300 relatórios de organizações cujos relatórios fazem referência ao IIRC ou à Estrutura Internacional do ‹IR›, ou são influenciados pela Estrutura devido à participação em Redes de ‹IR› - informe-nos se você gostaria que seu relatório faça parte desta lista enviando um e-mail para info@theiirc.org.

Defensores do Relato Integrado se juntam à Força- Tarefa de Divulgações Financeiras Relacionadas ao Clima

O IIRC recebeu bem o anúncio da associação da Força-Tarefa de Divulgações Financeiras Relacionadas ao Clima. Os que se associaram a esta Força-Tarefa estão na vanguarda da compreensão de que as informações financeiras isoladamente são insuficientes para comunicar a amplitude e a complexidade dos riscos enfrentados por nossos mercados de capitais hoje em dia, com muitos dos participantes desta força sendo fortes defensores do Relato Integrado. Este entendimento baseia-se na ideia de que um risco como a mudança climática pode afetar a habilidade de uma organização de criar valor ao longo do tempo.

O IIRC trabalha em estreita colaboração com muitos dos indivíduos que participarão do painel, sendo que os mais importantes dentre eles são os Membros do Conselho do IIRC Koushik Chatterjee (Tata Steel), Thomas Kusterer (EnBW), e Russell Picot (HSBC), bem como o embaixador do IIRC Steve Waygood (Aviva Investors). O IIRC considera importante as organizações que estão "walking the talk" (fazendo o que dizem) direcionarem esta discussão, incluindo líderes de organizações da Rede de Negócios do Relato Integrado como a Unilever e a Eni.

Comentando sobre o anúncio, Paul Druckman, CEO do IIRC frisou: "Os membros desta Força- Tarefa estão em uma posição privilegiada para ajudar as empresas a compreender o que os mercados financeiros querem da divulgação a fim de responder ao risco da mudança climática. Tenho muita satisfação em ver que muitos dos membros já estão vivenciando, em suas próprias organizações, o benefício da aplicação dos conceitos do Relato Integrado como a estrutura abrangente. A divulgação climática é um indicador crítico dentre os seis princípios do Relato Integrado - predominantemente para o capital natural e social. Estou confiante de que essa Força-Tarefa e seus resultados farão uma grande diferença, para que o mercado possa começar a corretamente levar em consideração o risco da mudança climática".

Insights do Fórum Econômico Mundial

As discussões e assuntos da reunião deste ano do Fórum Econômico Mundial (FEM) em Davos mostram que o relato corporativo continua desempenhando um papel importante no cumprimento dos ideais de alto padrão definidos na reunião para garantir a estabilidade e o desenvolvimento sustentável da economia global.

Bertrand Badré, diretor financeiro do Grupo Banco Mundial, escreveu um blog para o site do Fórum Econômico Mundial após a reunião. Ele destacou: "Para entender o verdadeiro valor criado por uma organização, precisamos ter um olhar mais amplo. Isto exige ir além dos relatórios financeiros tradicionais e tomar tempo para entender como a instituição gerencia seus recursos não-financeiros". E continua: "As pesquisas mostram que cada vez mais investidores estão incorporando informações não-financeiras a seu processo de tomada de decisão. A ferramenta que as instituições usam para comunicar esse valor abrangente chama-se relato integrado".


Superna Khosla, liderança da Política do Relato Integrado da PwC escreveu após a reunião: "Lançamos nossa 19a Pesquisa Anual Global com CEOs na terça-feira a noite na reunião do FEM, que inclui insights sobre o optimismo (ou não) quanto ao crescimento e o que está na agenda dos CEOs. O que surgiu para mim foi um retrato interessante dos temas que impactarão o relato corporativo e a trajetória que leva o mundo a um processo de reporte mais holístico, mais amplo. Para mim, isso é devido ao Relato Integrado". As pesquisas demonstram que 76% dos CEOs definem o sucesso considerando mais do que o lucro financeiro e 59% querem comunicar melhor seu propósito e valor. Superna Khosla conclui: "A solução não é tão simples, mas começar a não escolher alguns dos elementos do modelo de negócios e requisitos para a divulgação da estratégia para relatórios externos parece ser um ponto de partida adequado. Para mim, isso significa ir mais a fundo para compreender o verdadeiro custo de fazer negócios e gerar insights mais poderosos sobre os resultados mais amplos alcançados".

A S&P lançou um novo índice inovador em Davos que será uma "ferramenta poderosa para manter o foco dos mercados no longo prazo". O índice Global de Criação de Valor de Longo Prazo da S&P foi desenhado para avaliar as empresas que têm o potencial para criar valor a longo prazo com base em critérios de sustentabilidade e qualidade financeira. Seis dos maiores investidores institucionais do mundo manifestaram seu apoio ao índice considerando-o "um poderoso catalisador para influenciar o comportamento das empresas e dos investidores". Uma série de investidores se comprometeu a alocar inicialmente cerca de US$2 bilhões para fundos que monitoram este novo índice - com a perspectiva deste valor crescer substancialmente oportunamente.

Como Paul Druckman, CEO do IIRC, declarou em um blog: "O FEM mostra, ano após ano, que gerenciar os riscos associados com cada um dos capitais não é mais uma opção; é essencial para a bem sucedida gestão do negócio e terá um impacto direto em seus custos de capital e reputação. Ao longo do último ano, investidores e reguladores aumentaram o volume de suas demandas por informação em contexto e é uma tendência que imagino só se intensificará em 2016".

O ‹IR› segue firme na agenda do B20 na China

O IIRC está novamente desempenhando um papel importante no processo do G20 deste ano, com representantes participando das Forças-Tarefas do B20. Através desta participação, garantiremos que o relato corporativo tenha o seu lugar neste processo chave para determinar a arquitetura do sistema financeiro global. Acreditamos que o relato corporativo pode ajudar a entregar prosperidade sustentável e inclusiva e se engajará em todo este processo com líderes de mercado para fazer conexões práticas e recomendações com este fim.

A China é presidente do G20 deste ano e as empresas chinesas estão começando a adotar o Relato Integrado. A CGN Power é a maior empresa de energia nuclear na China continental e está evoluindo seu relato corporativo no sentido da adoção do Relato Integrado, porque isso os ajuda a refletir sobre sua futura estratégia. A energia nuclear tem um ciclo de vida muito longo (cerca de 100 anos) e o Relato Integrado os ajuda a entender esta visão de longo prazo. Eles têm uma visão de tornar-se a maior geradora de energia nuclear do mundo e vão usar o Relato Integrado para explicar como eles chegarão lá. Juntamente com as empresas listadas de Honk Kong CLP, Link REIT e Swire Pacific, o Relato Integrado está começando a ganhar uma posição na região da grande China.

Jonathan Labrey, Diretor de Estratégia do IIRC esteve em Pequim para as reuniões de abertura do B20. Ele disse, "o compromisso da China de produzir recomendações claras, acionáveis e implementáveis é claro desde o início da sua liderança no G20 e B20. Isto será alcançado com cada força tarefa tendo um mandato claro e por meio da constante discussão entre a comunidade empresarial e os governos do G20 durante todo o processo. A Presidência turca no ano passado produziu três recomendações relativas ao Relato Integrado. Este ano o objetivo é buscar compromissos mais fortes e um roteiro para implementação".

Consulta sobre o Modelo de Tecnologia para Adoção do ‹IR› abrir em breve

O Modelo de Tecnologia para a Adoção do ‹IR› será lançado para consulta ainda neste mês. Desenvolvido pelos participantes da Iniciativa de Tecnologia do ‹IR›, o Modelo estabelece as diretrizes para aqueles que procuram elaborar recursos de tecnologia que suportam e permitem o gerenciamento empresarial de próxima-geração e prática de reporte. Está sendo desenvolvido para duas partes das necessidades de tecnologia de uma organização: uma parte explora as necessidades de informações de um diretor financeiro que está considerando ou planejando a introdução da prática de gestão de próxima-geração e reportando em sua organização. A segunda parte foca nos desafios enfrentados pelo Diretor de Informações no fornecimento de informações e na arquitetura de tecnologia que se adapta a tais necessidades.

Uma consulta ao artigo considerando as necessidades dos diretores financeiros será lançada para comentários e feedback em fevereiro de 2016 e o IIRC pedirá ao mercado que dê feedback para garantir que o Modelo atenda as necessidades dos usuários.

A Iniciativa de Tecnologia do ‹IR› é um programa de três anos que visa desenvolver uma compreensão mais aprofundada de como a tecnologia pode ser aplicada para ajudar aqueles que adotam o Relato Integrado a atingir seus objetivos e considerar como a evolução do relato corporativo está impactando a - e sendo impactada pela - tecnologia. Para mais informações ou para aderir à iniciativa, escreva para techinitiative@theiirc.org

---------------------------------------------------------------

Revista Investment: a equipe de investimento da Vic Super favorece o Relato Integrado

---------------------------------------------------------------

Horizontes do Investidor - uma mudança na direção da visão de longo prazo?

Neil Stevenson, IIRC

---------------------------------------------------------------

Publicações:

Criando Valor: Relato Integrado e benefícios para os investidores

---------------------------------------------------------------

ACCA e IMA: Do valor da ação ao valor compartilhado

---------------------------------------------------------------

Sustentabilidade: Sustentabilidade Incorporada