Notícias

Boletim do IIRC - Edição de Junho/15

IIRC demanda ação orientada para o mercado para reforçar a confiança no Relato Integrado

O IIRC está chamando empresas à ação para continuar a reforçar a credibilidade geral e a confiança no Relato Integrado. Esta é uma mensagem chave da "Visão geral de feedback e chamada à ação" publicada pelo IIRC, que resume importantes questões levantadas no debate engendrado por nossas publicações de Asseguração do Relato Integrado veiculadas em julho de 2014.

Esse debate incluiu mesas-redondas com a contribuição de cerca de 400 pessoas globalmente e resultou em 63 submissões por escrito sendo recebidas. Além de resumir importantes questões que emergiram do debate, a Visão Geral identifica as ações mais importantes que o IIRC acredita devam ser consideradas para garantir que debate evolua e seja proveitoso.

As organizações utilizam uma série de mecanismos para potencializar a credibilidade e a confiança, dentre os quais está a asseguração, e é evidente a partir do debate que devido ao fato de o Relato Integrado ser algo relativamente novo e ainda em evolução, a garantia precisará evoluir juntamente com a prática do relato em si.

O IIRC não se vê como um definidor de padrão para a garantia no Relato Integrado , mas reconhece o papel da garantia na potencialização da credibilidade e da confiança, o que é vital para que o floresça. Michael Nugent, Diretor Técnico do IIRC disse: "Com relação às centenas de anos em que a auditoria de demonstrações financeiras vem evoluindo, estamos agora apenas no início da jornada de asseguração do Relato Integrado. Essa jornada não pode ser percorrida por um viajante isoladamente. Então o IIRC está emitindo este documento como uma chamada à ação para todos aqueles que têm interesse em reforçar a confiança no Relato Integrado. Isso inclui as próprias organizações, auditores internos, provedores de capital financeiro, educadores, treinadores e definidores de padrão de garantia, em especial o Conselho Internacional de Padrões de Auditoria e Garantia (IAASB), que instituiu um Grupo de Trabalho do Relato Integrado".

Mais de um terço das empresas holandesas listadas estão trabalhando no sentido de adotar o Relato Integrado

A Eumedion, que representa os interesses de investidores institucionais em governança corporativa na Holanda descobriu que "mais de um terço das empresas holandesas listadas estão trabalhando nos preparativos para mudar para o Relato Integrado". Seis empresas listadas declararam que seus relatórios anuais de 2014 haviam sido preparados em conformidade com a Estrutura Internacional do Relato Integrado com outras organizações publicando relatos integrados sem fazer referência explícita ao Framework do Relato Integrado como inspiração para seus relatórios.

Em sua Focus Letter de 2015 a Eumedion chamou à ação empresas holandesas para que tomassem medidas concretas no sentido de adotar o Relato Integrado, para que "os investidores tenham disponível uma visão mais coesa do modelo de negócios, o poder de criação de valor da empresa e os vários tipos de capital que a empresa utiliza para criar esse valor". A Eumedion entende que muitas empresas percebem este incentivo, uma vez que indicaram que fariam a mudança para o Relato Integrado - uma jornada que, para algumas delas, pode levar até três anos. Considerando que a Estrutura está disponível somente há um ciclo de relatórios, isso é uma evolução extremamente encorajadora.

Angeli van Buren, da Eumedion declarou "a Eumedion está satisfeita com a evolução dos relatos integrados na Holanda e confia que mais empresas seguirão esse caminho no próximo ano para satisfazer a necessidade dos investidores em receber mais informações estratégicas no relatório anual".

A Holanda tem uma forte história de prática de liderança no relato corporativo, com líderes de proeminentes. Muitas empresas holandesas foram essenciais na evolução do desenvolvimento da Estrutura através do teste de conceitos e da contribuição com ideias para o Programa Piloto do IIRC. Entre elas estavam empresas como a Aegon, BAM Groep e Randstad Holdings, que foram citadas pela Eumedion como tendo declarado que seus relatórios anuais de 2014 haviam sido preparados em conformidade com a Estrutura.

Comentando sobre a Rede de Negócios do Relato Integrado, Simon Braaksma, Diretor Sênior da Philips disse "a Philips vem publicando seu relatório anual integrado por seis anos consecutivos e agora tentamos melhorar a cada ano. O que nós também vimos é que existem outras empresas que estão fazendo coisas excelentes em áreas específicas, essas empresas que você normalmente encontra na Rede de Negócios do Relato Integrado, então achamos que isso nos ajudará a acelerar para o próximo nível do Relato Integrado".

Comentando sobre o anúncio da Eumedion, Paul Druckman, CEO do IIRC disse "o IIRC sempre foi claro com investidores que, caso eles não estejam satisfeitos com as informações que estão recebendo, precisam demonstrar sua necessidade de informações em áreas como estratégia, governança, desempenho e perspectivas. Para que o Relato Integrado seja incorporado, deve haver uma demanda da comunidade de investidores. A Eumedion tem agido, eles enviaram uma mensagem para as empresas listadas na Holanda, em nome da comunidade de investidores, e estou satisfeito em ver que muitas empresas responderam a essa demanda dos investidores".

Como se deve reportar o capital humano?

O Mapa do Panorama do Relato Corporativo, que foi publicado em maio de 2015 pelo Diálogo do Relato Corporativo, foi recebido pelos membros da comunidade do relato corporativo como uma primeira resposta unificada à confusão sobre como as estruturas, padrões e requisitos relacionados que poderiam ser usados juntos para melhorar o relato corporativo.

O mapa foi desenvolvido pelos participantes do Diálogo através da lente do Relato Integrado, mostrando os distintos objetivos das diversas estruturas e padrões e mapeando seu escopo e conteúdo diferente para os diferentes capitais e elementos de conteúdo na Estrutura Internacional do Relato Integado.

O mapa é um retorno inicial dos participantes do Diálogo, uma iniciativa concebida para responder à demanda do mercado por maior coerência, consistência e comparabilidade entre as estruturas, padrões e requisitos relacionados do relato corporativo. O mapa é um ponto de referência comum para demonstrar alinhamento através da lente do Relato Integrado. Este artigo lança um olhar, através do mapa, sobre como os participantes do Diálogo diferem em suas expectativas sobre relatos de capital humano. A Estrutura Internacional do Relato Integrado define o capital humano como:

"As competências, capacidades e experiências das pessoas e suas motivações para inovar, incluindo seu:

alinhamento e suporte a uma estrutura de governança de uma organização, sua abordagem de gestão de risco e valores éticos
capacidade de compreender, desenvolver e implementar a estratégia de uma organização
lealdade e motivações para a melhoria de processos, bens e serviços, incluindo sua capacidade de liderar, gerenciar e colaborar".


Há, talvez, naturalmente, uma diferença notável entre as necessidades da comunidade de relatórios financeiros e aquelas do campo da sustentabilidade. Tanto as Normas Internacionais de Contabilidade (IFRS) quanto as normas de contabilidade do Conselho de Normas de Contabilidade Financeira (FASB) requerem informações orientadas para as operações, incluindo benefícios para os empregados, planos de benefícios de aposentadoria e remuneração.

Por outro lado, a Global Reporting Initiative (GRI) demanda detalhes sobre as práticas trabalhistas e condições de trabalho - tais como a saúde e segurança ocupacional, treinamento e educação. Outras áreas de foco incluem divulgações de direitos humanos sobre a não-discriminação, direitos indígenas e práticas de segurança. A Organização internacional para Padronização (ISO) também demanda informações sobre direitos humanos e práticas trabalhistas em sua norma ISO 26000. O Conselho de Padronização de Contabilidade da Sustentabilidade (SASB) incentiva divulgações sobre práticas trabalhistas, de recrutamento, retenção e desenvolvimento justas, assim como informações sobre remuneração e benefícios.

O que está claro é que ao mesmo tempo em que as estruturas e padrões demandam informações diferentes, também reforçam um ao outro e dão uma imagem mais completa da gestão do capital humano de uma organização. Elevar o capital humano na tomada de decisões dos negócios e investidores evidencia a importância deste recurso essencial na criação de valor ao longo do tempo.

Um número crescente de organizações está promovendo e comentando sobre o reporte do capital humano e o IIRC está trabalhando junto a elas para assegurar que haja melhor reconhecimento. As empresas estão cada vez mais reconhecendo a importância de uma força de trabalho qualificada, engajada e produtiva. O Mapa do Panorama do Diálogo do Relato Corporativo ajuda as organizações a expressar essa e outras informações relacionadas ao capital humano, para o público externo.

(As opiniões contidas neste artigo são opiniões do IIRC e não necessariamente representam a visão dos participantes do Diálogo do Relato Corporativo)

Feliz aniversário para a ICGN, WBCSD, Black Sun, UNGC e a CERES!

O IIRC gostaria de parabenizar uma infinidade de parceiros com os quais trabalhamos de perto nisto, em seu ano de aniversário.

A Rede Internacional de Governança Corporativa comemorou seu aniversário de 20 anos em uma conferência realizada em Londres. O Embaixador do IIRC, Robert Monks, fez o principal discurso na conferência, chamando a atenção para o Relato Integrado como uma das três soluções para as necessidades de hoje para um modelo melhor de administração.

A ICGN é uma forte defensora do Relato Integrado como parte de sua própria estratégia: "promover uma melhor compreensão do relato integrado corporativo, tanto ao definir critérios de divulgação que auxiliarão as empresas no atendimento das expectativas dos investidores como ao ajudar os investidores em questões que podem ser levantadas no diálogo com as empresas que surgem da comunicação da empresa com o mercado".

O Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (WBCSD) também está comemorando seu 20º aniversário este ano. O IIRC tem a honra de ter o Presidente do WBCSD, Peter Bakker como seu vice-presidente. Recentemente, o WBCSD tem sido fundamental na condução de entrevistas e pesquisas aprofundadas com empresas baseadas na África do Sul sobre sua compreensão do , oferecendo insights sobre as experiências práticas daqueles que implementaram o e a resposta dos investidores.

A agência de comunicação corporativa, Black Sun, está comemorando 10 anos de sua pesquisa aprofundada sobre os Relatórios Anuais das empresas do FTSE 100. A Black Sun trabalhou em estreita colaboração com o IIRC nos últimos anos, produzindo pesquisas que rastreiam os benefícios que as organizações do Programa Piloto do IIRC receberam em três anos em sua jornada para a adoção do . A Black Sun também trabalha de perto com o IIRC para destacar práticas emergentes através do Banco de Dados de Exemplos do , ilustrando como as organizações estão atualmente inovando em seus relatos.

O Pacto Global da ONU marcou seu aniversário de 15 anos em Nova Iorque em junho de 2015. O Pacto Global da ONU vem promovendo o Relato Integrado dentro de seu programa LEAD, que fornece um espaço colaborativo para gerar e implementar práticas de sustentabilidade empresarial avançadas. Muitas dessas empresas LEAD estão na vanguarda do Relato Integrado tais como a ARM Holdings, ENI e Novo Nordisk.

Comemorando seu 25º aniversário, a CERES também foi uma proeminente defensora do , com o IIRC se beneficiando da presença da Presidente CERES, Mindy Lubbers no Conselho IIRC.

O IIRC depende fortemente de seus parceiros devido a sua defesa, promoção de perfil e pesquisa. O alcance global do nosso trabalho e o momentum resultante no sentido da adoção do não seriam possíveis sem este valioso apoio.

Uma Perspectiva do Investor Global

Blog de Nick Anderson, Henderson

Carros, ativos intangíveis & investimento

O que importa para o comprador de carro moderno? De acordo com pesquisas do consumidor, estilo e aparência têm classificação alta, mas os fatores mais importantes são confiabilidade, preço, despesas correntes, eficiência de combustível e segurança. Carros novos incorporam tecnologia como os sistemas de aviso de saída da faixa de rodagem, estacionamento automático, comunicação integrada e funcionalidades start/stop. Em abril, um carro sem condutor completou a viagem de São Francisco a Nova Iorque, praticamente sem ajuda de intervenção humana.

O elemento fundamental aqui é o software; milhões de linhas de códigos que não podemos tocar ou ver - um ativo intangível. Os mais importantes fabricantes de peças de automóveis como a Continental, Delphi, Denso e a Panasonic transformaram a estrutura de sua força de trabalho, empregando milhares de engenheiros de software. Para o comprador de hoje o mais importante não é tanto as características visivelmente óbvias do veículo, mas os atributos menos tangíveis. O mesmo se aplica aos investimentos.

Investidores claramente prestam atenção ao valor dos ativos intangíveis, quer sejam software, marcas, patentes, fidelização de clientes, escala, talento criativo, posição de mercado ou recursos de gerenciamento. A grande maioria das empresas faz negócios com um prêmio significativo para o valor de seus ativos tangíveis. O que os gerentes de fundos e analistas querem do relato financeiro para ajudá-los a aproveitar melhor o potencial das empresas modernas?

O que a maioria não quer é que contadores tentem avaliar eles próprios as empresas, determinando um valor justo para os bens intangíveis no balanço. Não é claro que isto ajudará os investidores quando chegar à elaboração das demonstrações financeiras, especificamente na contabilidade de F&A. Cabe aos mercados de capitais avaliarem as empresas, não aos contadores.

Palavras e números

Contar a história de uma empresa - seu desempenho e perspectivas, as oportunidades e os riscos que enfrenta - requer mais do que meras palavras e números em uma página. Os investidores se esforçam para ver além dos retornos contábeis reportados. Queremos entender a economia subjacente do negócio e seu potencial de gerar fluxos de caixa em longo prazo. No melhor relato financeiro, a narrativa e os números trabalham juntos para informar. Inevitavelmente, as palavras têm um papel mais importante na descrição das perspectivas para o negócio. Integração, no entanto, é chave - até no nível mais básico. É extremamente frustrante para a narrativa realçar itens de dados específicos, tais como despesas de capital, que não têm nenhuma relação com os números nas demonstrações financeiras.

É melhor evitar textos longos. Equipes de gestão que têm uma estratégia coerente estão muitas vezes em uma melhor posição para contar sua história de forma concisa. Às vezes parece que páginas e páginas de palavras é mais uma reflexão de uma ausência de estratégia. Corações sofrem com a perspectiva de mergulhar em montanhas de texto pouco espaçado. Pior ainda, quando é apresentado em colunas estreitas ou fonte cinza sobre um fundo azul. Talvez eu deva sucumbir aos óculos, mas pode me apresentar um texto espaçado harmonicamente na página em um fundo branco qualquer dia.

Aprendi a apreciar a formatação simples dos documentos 10k americanos. Como um investidor global, tenho a oportunidade de revisar relatórios financeiros em muitas jurisdições. Eu costumava detestar os 10Ks, agora fico feliz em recebê-los. Em alguns aspectos, são extraordinariamente prescritivos - curiosamente, a nota 4 é sempre a divulgação da segurança da mina.} Mas, igualmente, há flexibilidade suficiente para que as empresas que queiram contar sua história o façam de forma integrada, utilizando títulos como o Modelo de Negócio, Estratégia, Estrutura de Mercado, Vantagens Competitivas e Riscos.

Foco do investidor

Então, o que ajudaria os investidores à medida que o relato integrado continua a evoluir? Primeiro, nós não devemos negligenciar os números. Contabilidade de alta qualidade é fundamental para uma abordagem integrada e há mais trabalho a ser feito pelos definidores de padrões, principalmente quanto ao relato de fluxos de caixa e a amortização de bens intangíveis. Uma maior clareza nos relatos de remuneração seria apreciada, ao mesmo tempo em que manter concisa a narrativa do relatório e com foco em questões materiais também é essencial. Os investidores apreciam a inovação nos relatórios, mas os preparadores devem ser cuidadosos para sem exagerar nos floreios.

Hoje, há um amplo espectro com alguns excelentes relatórios dentro dos formatos existentes, enquanto outros não fazem mais do que atender os requisitos regulatórios mínimos. E, é claro, isto em si tem valor informativo para os investidores.

Nick Anderson é cogestor dos Fundos Globais de Sustentabilidade da Henderson e chefe de Equity Research.

VIGILÂNCIA DO RELATÓRIO:

Eni, bankmecu, Generali e muitos outros agora fazem parte do Banco de dados de Exemplos do Relato Integrado

------------

O participante da Rede de Negócios do CPA Austrália ganha Prêmio de Relato Integrado oferecido pela Australian Reporting Awards

-------------

A United Utilities publica relatório anual "elaborado em conformidade com os princípios estabelecidos pela Estrutura Internacional do Relato Integrado "

-------------

Envie e-mail para info@theiirc.org para nos informar sobre seu relato integrado.